quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eleições 2010 – Conversas sobre Serra, Dilma, Malafaia, Boff, PNDH3 e...

O baixo nível da campanha dos presidenciáveis Dilma e Serra trouxeram grandes retrocessos para o processo político eleitoral do Brasil que já não é nem um pouco democrático.

Para conseguir os votos dos evangélicos os candidatos debateram políticas públicas em níveis moralistas usando o discursos religiosos... Nesse momento de desespero de ambos os candidatos aconteceram algumas coisas interessantes que merecem destaques.

Executivo ou Legislativo?

O presidente que for eleito no próximo dia 31 deste mês será responsável por gerir bilhões de reais, dinheiro público. Decidirá quanto será destinado à educação, saúde, saneamento, infra-estrutura e como esses valores serão aplicados. Decidirá os nortes da política econômica, das relações comerciais internacionais. Decisões que trarão impactos no dia-a-dia do povo. No entanto grande espaço da propaganda dos dois candidatos foi destinado a falar sobre competências do poder legislativo, Lei do aborto, Lei da homofobia – PLC 122.

Frei Betto e Leonardo Boff

Com os ataques do Tucano José Serra, contra Dilma do PT, grandes intelectuais brasileiros entre eles religiosos como Frei Betto e Leonardo Boff, que tinham se afastado do governo petista, saíram em defesa de Dilma. O que fica evidente é que o governo do PT e de Dilma não é o governo dos sonhos de nenhum deles, no entanto o governo do PSDB de Serra seria um pesadelo.

Palavras de Frei Betto – Autor de uma das maiores críticas ao PT, o livro a mosca azul.

Conheço Dilma Rousseff desde criança. Éramos vizinhos. Ela e Thereza, minha irmã, foram amigas de adolescência. Anos depois, nos encontramos no presídio Tiradentes, em São Paulo. Ex-aluna de colégio religioso, dirigido por freiras de Sion, Dilma, no cárcere, participava de orações e comentários do Evangelho. Nada tinha de "marxista ateia".

Nossos torturadores, sim, praticavam o ateísmo militante ao profanar, com violência, os templos vivos de Deus: as vítimas levadas ao pau-de-arara, ao choque elétrico, ao afogamento e à morte.

Em 2003, deu-se meu terceiro encontro com Dilma, em Brasília, nos dois anos em que participei do governo Lula. De nossa amizade, posso assegurar que não passa de campanha difamatória - diria, terrorista - acusar Dilma Rousseff de "abortista" ou contrária aos princípios evangélicos.” [Leia mais]

Silas Malafaia

O Pastor Silas Malafaia mostra cada dia mais sua verdadeira face. Hoje megamilionário explorando a fé dos mais fracos, Silas ensaia investidas no mundo da política como o defensor dos evangélicos e da santa moral cristã.

No inicio, defender isso, era apoiar Marina da Silva. Quando viu que Marina não tinha chances de ir ao segundo Turno, Malafaia mudou de posição e começou a apoiar Serra, a desculpa era que Marina tinha dito que apoiaria um suposto plebiscito sobre os aborto. Oportunista do jeito que é, o pastor, também apoiou publicamente Marcelo Crivella, e Walter Pinheiro, mesmo estes sendo da base do governo Lula. É engraçado como Malafaia continuou apoiando Serra mesmo com a discordância sobre a união civil de homossexuais. O que fica bem claro é como é fácil manipular evangélicos e Malafaia sabe fazer isso muito bem pra alcançar seus interesses pessoais que aparentemente todos eles estão ligados a muito dinheiro em seu bolso.

PNDH3

O PNDH3 – Programa Nacional de Direitos Humanos, ao contrário do que tem sido dito, não se trata de nenhum conchavo político do PT para acabar com os valores cristãos do nosso país, fechar igrejas por se recusar a casar casais gays, tampouco estimular o aborto. Isso é mais uma mentira de Serra, Silas Malafaia e os outros desse tipo. [É só ler aqui o PNDH3 completo.]

O PNDH3 é um documento importantíssimo que tem sido enfraquecido nessas eleições. Este foi construído democraticamente em parceria com os inúmeros movimentos sociais presentes em inúmeros encontros em que o povo tinha acesso.

O PNDH-3 incorpora, resoluções da 11ª Conferência Nacional de Direitos Humanos e propostas aprovadas nas mais de 50 conferências nacionais temáticas, promovidas desde 2003 – segurança alimentar, educação, saúde, habitação, igualdade racial, direitos da mulher, juventude, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, idosos, meio ambiente etc –, refletindo um amplo debate democrático sobre as políticas públicas dessa área.

Questões importantes como a taxação sobre fortunas são abordadas no programa, por isso além de não demonizá-lo devemos apoiá-lo e cobrar sua efetivação.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

SOU EVANGÉLICO E VOU VOTAR EM SERRA!*

Desculpem-me amigos, mas vou votar no Serra. Mas vocês estão enganados se acham que vou votar nele por causa desses boatos e factóides da mídia que falam sobre aborto e homossexualismo. Eu sou evangélico inteligente, não me deixo levar por qualquer boato. Afinal o Serra foi o único entre os candidatos que já assinou medidas para fazer aborto. Meu candidato assinou norma técnica para o SUS, ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez. http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf

Irmãos, Amados, Bençãos de Deus, Varões... Pensem bem... Chegamos aos fins dos tempos, Esse governo Lula enviado de Satanás está mudando as coisas que sempre foram determinadas por Deus.

É o fim... A pobreza é bíblica, mas Lula, ateu, não sabe disso, claro. Vê se pode! No governo de FHC, do PSDB de Serra, 2 milhões de pessoas saíram da linha da pobreza, eu já fui contra. No governo Lula, 23 milhões de pessoas saíram da linha da pobreza... Absurdooo!!!

Eu estudo na UEFS, está cheio de pobres na Universidade, um absurdo, até Índio estuda lá agora, querem virar médico e advogado. É um desrespeito... Eu, que fui bem criado, preciso conviver e competir com essa raça, fizeram uma residência para eles. Vergonhaaa!!

Cansei dessa história de PROUNI, que botou esses tipinhos, sem berço, na universidade. Acreditem, minha irmã contratou uma cozinheira e ela estava fazendo direito em uma faculdade particular pelo PROUNI, em pouco tempo estava estagiando como defensora pública, saindo assim que se formou. Que absurdo! Ainda mais era negra. Essa gentinha não se enxerga mesmo.

Antigamente sonhava em ser universitário, porque sabia que poucas pessoas conseguiam chegar a esse nível. Havia poucas universidades e os ricos que estudavam em escolas particulares eram bem preparados e conseguiam quase todas as vagas. No governo FHC, nos oito anos, ele não construiu nenhuma universidade. O governo Lula criou 10 Universidades, 2 delas aqui na Bahia, vê se pode, agora qualquer um pode ser universitário...

O governo reduziu os impostos para os computadores. A Internet virou coisa de qualquer um. Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega...

Cansei dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria (73% da população, hoje, tem casa própria, segundo pesquisas recentes do IBGE). E os coitados que vivem de cobrar aluguéis? O que será deles? Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar. Agora, qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer gentinha, aqui do prédio, vai passar férias no Exterior. É o fim...

Chega dessa baboseria politicamente correta, dessa hipocrisia de cooperação. O motor da vida é a disputa, o risco... Quem pode, pode, quem não pode, se sacode...

Somos Povo de Deus e não podemos permitir esse absurdo... Entendam o que está acontecendo... Deus me deu uma visão para eu abrir uma empresa, e tudo ia ficar mais fácil... Recebi um sinal de Deus quando no governo FHC estava sendo votado a flexibilização da CLT. Não precisaríamos nos preocupar com 13º salário e Férias... Essas coisas q inviabilizam qualquer negócio... Já tinha sido votado na Camara dos Deputados e passado... Aí vem o governo Lula e arquiva o projeto... E agora? Vou precisar pagar 13º e férias para todos os empregados... Vou a falência desse jeito, antes de começar... Vergonha !! Vergonha!! Vergonhaaaa...

Cansei dessa história de Luz para Todos. Os capiaus, agora, vão assistir TV até tarde. E, lógico, vão acordar ao meio-dia. Quem vai cuidar da lavoura do Brasil? Diga aí, seu Lula...

Genteeeeeee!! Estados Unidos é a nação de Deus... Antes tínhamos eles como modelo, o mundo todo via como uma nação protestante era superior... Na época de FHC o risco Brasil era de 2.700 pontos, hoje o risco Brasil é de 200 pontos. Vê se pode uma coisa dessas, os Estados Unidos passando por crise econômica e o Brasil com a moeda cada vez mais forte... Coisas do governo Lula...
Por tudo isso que falei, evangélico vota em Serra!!!

Eu iria votar nulo, mas Silas Malafaia iluminou minha mente, por isso voto em Serra.
(*) Esse texto é uma adaptação de uma mensagem que recebi na Net...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mudar é Viver; A morte e a morte de Quincas Berro Dágua

Lendo o blog de meu irmão Messias, passando os olhos pelas sempre sábias e ávidas palavras, não houve como não lembrar de Quincas.
Joaquim Soares da Cunha aprendeu vivendo a sua morte que só poderia voltar a viver se houvesse uma mudança. Um dia despertou do seu sono dogmático e resolveu mudar. E que mudança!


Quincas deve ter lido as palavras do evangelho quando relata um morto-vivo perguntando a Jesus o que era preciso fazer para viver. E Jesus deu o diagnóstico: _Amigão, seu caso é grave, só nascendo de novo. Joaquim, com a coragem que a maioria de nós não tem, morreu. Morreu para que pudesse viver. Não barganhou com a morte, morreu mesmo, para que pudesse ter vida plena. Nasceu Quincas Berro Dágua... o "Rei dos vagabundos da Bahia", o "senador das gafieiras", o "patriarca da zona do baixo meretrício", personagem que se tornou após sair de casa chamando mulher e filha de "jararacas".


A Sociedade do capital é um grande sepulcro, para os pobres que lutam para sobreviver, e para a classe média, essa que perde a vida tentando ascender socialmente. Quincas morreu para esta sociedade, para suas normas e para sua moral.


A força desta sociedade da morte era tão grande que quando os parentes encontraram o defunto, que estava mais vivo do que eles, trataram de fazer a única coisa que sabiam, matar. Rapidamente planejaram a morte do defunto.

Quincas Berro Dágua já defunto conseguiu morrer novamente para mais do que nunca permanecer vivo na memória e nas recordações de todos, Morreu como marinheiro que se entrega aos braços do mar, foi habitar no infinito.


Compreendo aquelas pessoas que nunca viveram e por não saberem o que é isso não têm chances de rejeitar a morte para tentar viver, mas não consigo compreender pessoas que sabem que estão morrendo, mas não conseguem se desprender da confortável morte. Preferem ficar ao lado das serpentes, das jararacas, do que se aventurar na vida que depende sempre que as mudanças sejam enfrentadas, assumidas e saboreadas.

sábado, 2 de outubro de 2010

Eleições 2010

O projeto popular Lula Lá, não poderia ter dado tão certo. Depois de oito anos "", o presidente Lula conseguirá eleger com o peso de sua influência a presidente da República, 20 dos 27 candidatos a governadores, terá 2/3 do Senado e maioria absoluta na Câmara. O fenômeno Lula com 90% de aprovação popular vai eleger todos... Mesmo seus oponentes históricos... Vejam o jingle de Collor em Alagoas: "é Lula apoiando Collor, é Collor apoiando Dilma, pelos mais carentes. É Lula apoiando Dilma, é Dilma apoiando Collor, para o bem da nossa gente. É Lula apoiando Dilma, é Dilma apoiando Collor, e os três para o bem da gente".

Lembrei muito das campanhas de 98 e 2002 quando conheci muito dos candidatos do PT, que entravam nos ônibus da Petrobras pediam votos e vendiam broches e camisas do PT, para ajudar nas despesas da campanha. Lembrei de uma fala de Luís Alberto quando criticou as praticas das direitas que pagavam a pessoas pobres para vestir camisas e ficar o dia no sol balançando bandeiras. Dizia ele que um partido se faz com militantes. Nessa campanha o que mais vi foram pessoas pobres no sol balançando bandeirinhas de Luís Alberto. É meu caro! A direita continua com as mesmas práticas.

Conheci Bassuma deitado no meio de uma BR em uma greve, na época era Deputado Estadual do PT, Wagner. Meu Deus! O que o poder faz... A diferença nos discursos eram claras... O PT lutava pela reforma agrária, por educação pública de qualidade, pela auditoria das dividas externas que levavam 40 % do PIB, fazendo com que milhares de brasileiros morressem de fome. Enquanto o PSDB, PFL e PMDB e seus aliados votavam pela flexibilização da CLT, e chamavam os aposentados de vagabundos. Era fácil definir o voto!

Hoje depois de um longo e cansativo período de campanha eleitoral não vimos nenhuma diferença nas propostas de Dilma, Marina e Serra. Todos seguem o Mesmo programa. No último debate foi até engraçado ver Serra dizendo a todo momento que quem começou com os projetos que Dilma nervosa anunciava foi ele.

O projeto Lula lá nos apontava para um horizonte de sonhos que hoje nos sentimos caminhando com pesadas bolas de ferro presas aos nossos pés. Mas o projeto ainda vive, mas não podemos continuar no barco que deu meia volta e agora rema em sentido contrário. Depois de tanto trabalho como militante do PT e depois do PCdoB, me sinto traído, e nessas eleições não votarei 13 ou 65.