sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011 FELIZ...

Perguntaram-me Como ter um 2011 feliz.

Eu não sei.

Não tenho a mínima ideia de como fazer isso...

Poderia dizer como vovô Aristóteles afirmava que ser feliz é fazer o bom e devido uso da razão, ou como Epicuro, que  acreditava que a felicidade estava nos prazeres e por isso deveríamos buscá-los, ou até sugerir que você se orientasse pelos ensinamentos do Cristo e tentasse ser feliz tendo fome e sede de justiça, sendo pacificador ou pobre de espírito...
Mas não sei como ser feliz em 2011. Não sei se serei feliz.  No entanto, se me perguntassem se fui feliz em 2010 responderia o seguinte:

Sabe quantas vezes eu tentei? Sabe quantas vezes eu parti em busca de algo para fazer o meu coração sorrir? Quando eu não podia, quando eu não conseguia cantar e nem dizer: Sou feliz?
Sabe quantas vezes eu sofri? Sabe quantas vezes eu clamei a Deus por um amigo perto, para enxugar minhas lágrimas, não deixá-las cair? Quantas vezes eu não tive forças para juntar os pedaços de mim?
Sabe quantas vezes precisei conversar comigo mesmo, com essa pessoa que só procuramos quando não há outro? Por que as conversas são sempre angustiantes. Quantas vezes parei para enfrentar-me, tamanha a solidão?
Sabe quantas vezes as palavras que escrevi foram lavadas com lágrimas?

Esses momentos não foram felizes...

Não posso dizer que tive um 2010 feliz, que tive um ano feliz, mas posso certamente garantir que fui feliz...

Lembra-se daqueles momentos que se você pudesse os tornaria eternos?  Não falo de momentos portentosos, que esperamos anos por ele. Como uma formatura. Minha formatura foi sim um momento feliz, mas falo de momentos simples que acontecem sem grandes planejamentos. A felicidade sempre está muito próxima, ela não mora naqueles grandes eventos que acontecerão no futuro, mora no momento.

Vivi momentos em 2010 que se eu pudesse os eternizaria, pintando um quadro, ou escrevendo uma bela poesia sobre eles. Mas não sou poeta.

Para Guimarães Rosa, “felicidade só em raros momentos de distração...” Ela vem quando não se espera, em lugares que não se imagina. Dito por Jesus: É como o vento: sopra onde quer, não sabes donde vem nem para onde vai... Para Rubem Alves, “Sabedoria é a arte de provar e degustar a alegria, quando ela vem”.

Você deseja ter um 2011 feliz? Te garanto que não terá um ano de felicidade. E essa busca poderá ser seu maior adversário. Mas certamente você poderá ter dias felizes, momentos de alegria se e apenas se conseguir enxergar que a alegria está logo alí... 

domingo, 26 de dezembro de 2010

Dias de Festa

Dias de festas, danças, muita alegria, a cidade parou... Mas desta vez o Papai Noel não roubou a cena... Comemoravamos coisa muito importante para nos lembrarmos do carismático velhinho... 
Não esperavamos tanta gente, mas todos estavam lá...

Depois que comemoramos com a multidão, fomos para nosso lugar habitual de festas... A Igreja Batista Quatro Estações...


Depois das comemorações públicas, as particulares: 










Em um ano foram 36 postagens, com 184 comentários e mais de 9000 visitas... Comparecemos também em uma festa formal no qual o trabalho foi reconhecido:


Mas houveram momentos difíceis na caminhada, no qual precisamos de muita concentração e apoio dos amigos: A própria Aníssima, editora chefe do renomado blog anaconfabulando veio até nós...



De tanto meditar juntos me apaixonei por Aníssima e ela por mim... E fomos em viajem para um paraíso tropical como premiação dos nossos trabalhos...




Agradecemos muito a todos vcs que participaram deste ano de Conversa Gabirú... Em que o Gabirú tateou os caminhos da escrita, tentando compartilhar suas conversas... 
Um muito Obrigado aos Seguidores, aos leitores fiéis, e aos blogs parceiros... Valeu Galera!!! 

1 ano de Conversa Gabirú!!!!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Quando DEUS brincou de ser GRANDE

Esta manhã estava conversando com um dos meus preferidos amigos mortos, Alberto Caeiro. Ele me contava como num meio-dia de fim de primavera o menino Jesus Cristo tinha fugido do céu para vir brincar entre nós.
Meu amigo descobriu uma das coisas essenciais para entender o Cristianismo: Deus é menino, uma criança.
A maior heresia que há é acreditar que Deus é aquele ser idoso de barba e cajado na mão.

Quem, se não uma criança, sairia de sua solidão para criar, imaginar mundos? Quem, se não uma criança, ao invés de criar algo "sério", criaria um jardim e amigos para vir toda tarde passear com eles?  Quem, se não uma criança, proporia o primeiro jogo, tipicamente infantil, no qual ele desafia aos seus amigos a não comer de apenas uma árvore de todo o Jardim? Certamente esses não são comportamentos de "gente grande".
Mas além de ser criança Deus é uma criança sapeca, e como toda criança resolveu brincar de faz de conta, mas de maneira muito perigosa, resolveu brincar de ser grande.
Como todos já sabemos as habilidades de Deus são incríveis, e infelizmente ele conseguiu nesta brincadeira imitar direitinho os adultos. Logo se tornou rancoroso, ciumento, cheio de sí, e cheio de problemas de baixa alto-estima...
Assim se explica todos aqueles troços da Bíblia, aquelas histórias macabras a respeito de Deus que nunca conseguimos entender. Coisas de gente grande.

Só mesmo com a insensibilidade de um adulto para ser capaz de transformar a pobre da mulher de Ló em uma estátua de sal só porque olhou para a cidade em chamas. Uma criança saberia que seria impossível não olhar, ainda mais se um adulto ordenasse o contrário. Imaginem saber que o lugar que você mora será totalmente consumido pelo fogo, juntamente com todas aquelas pessoas, que foram suas companheiras, amigas, que nem mesmo as criancinhas seriam salvas. Seria muita insensibilidade não olhar para trás.

A insanidade de Deus aparece de forma ainda mais grave quando este se sente como os adultos que tem algum poder nas mãos e requerem obediência cega a seus subordinados.
Deus pediu a um pai que matasse o seu próprio filho como sinal de obediência, o outro insano obedeceu, e já ia matar o pobre do Isaque, sem nenhuma causa, somente para satisfazer os desequilibrados desejos do Deus adulto.
Em um momento de lucidez, Deus desistiu da loucura. Graças a Deus!
Mas infelizmente não foi sempre assim, a história fica cada vez mais grave. Num ataque de ciúmes, típicos em adultos, Deus manda irmãos matar irmãos, amigos e vizinhos, só porque resolveram adorar ao invés de Deus, que precisava sempre ser reverenciado e enaltecido por ter uma grave baixa alto-estima, um outro Deus, uma imagem de um Bezerro. Só nesse ataque de ciúmes foram 3 mil mortos (Ex 32. 25-29).
Pior foi quando deu uma de machão, de Rambo a missão, e se meteu a ser Senhor dos Exércitos... Essa foi a pior fase de Deus, a mais sangrenta e sem coração. Mandava seus exércitos matar todos, e quando desobedeciam, mandavam voltar, matar mulheres e crianças, decepar cabeças e pendurar em estacas... Foi uma barbárie...

Depois que caiu em sí, Deus percebeu que como todo adulto Ele tinha esquecido como era brincar, tinha virado um Deus sisudo, sem graça, sério. Não tinha mais criatividade, imaginação. Não conseguia ser de novo como criança. Deus estava perdido!
Só havia um jeito, uma única esperança. Deus devia nascer de novo, nascer criança, e foi assim que aconteceu. Nasceu Jesus de Nazaré, o Deus menino. 
Jesus Cristo o Salvador teve como primeira e mais importante missão, salvar Deus de ser Grande...
A experiência de ser adulto foi tão ruim para Deus que ele já disse que em seu Reino só as crianças entrarão. O Deus menino já planejou tudo para todos nós nos juntarmos a ele para brincarmos juntos.

Para quem não conseguir se tornar criança não há motivo de preocupação, no céu do Deus menino cabem todos. Ele jamais projetaria uma máquina de torturas chamado inferno para punir eternamente quem não concordasse com ele.
O inferno certamente será um lugar repleto de brinquedos, onde os adultos deverão reaprender a brincar, reaprender a ser criança.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Tempo tempos...

Aniquilador de sonhos, Emissário de fins mórbidos... tempo tempo tempo tempo
Curador das mais profundas dores Tempo tempo tempo tempo

E quando eu tiver saído para fora do teu círculo,

Tempo tempo tempo tempo, não serei nem terás sido...Tempo tempo tempo tempo...


Senhor das Ironias da vida... Foge sempre para sempre.... tempo tempo tempo tempo
Flui distante, finca seus dentes em mim Tempo tempo tempo tempo

Enquanto houver esperanças... Tempo tempo tempo tempo
Thanatos Hades Hipnos... seus irmãos? tempo tempo tempo tempo

Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos...

Tempo tempo tempo tempo, entro num acordo contigo... Tempo tempo tempo tempo...


Tempus Fugit... Carpe Diem... Tempo tempos...