sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011 FELIZ...

Perguntaram-me Como ter um 2011 feliz.

Eu não sei.

Não tenho a mínima ideia de como fazer isso...

Poderia dizer como vovô Aristóteles afirmava que ser feliz é fazer o bom e devido uso da razão, ou como Epicuro, que  acreditava que a felicidade estava nos prazeres e por isso deveríamos buscá-los, ou até sugerir que você se orientasse pelos ensinamentos do Cristo e tentasse ser feliz tendo fome e sede de justiça, sendo pacificador ou pobre de espírito...
Mas não sei como ser feliz em 2011. Não sei se serei feliz.  No entanto, se me perguntassem se fui feliz em 2010 responderia o seguinte:

Sabe quantas vezes eu tentei? Sabe quantas vezes eu parti em busca de algo para fazer o meu coração sorrir? Quando eu não podia, quando eu não conseguia cantar e nem dizer: Sou feliz?
Sabe quantas vezes eu sofri? Sabe quantas vezes eu clamei a Deus por um amigo perto, para enxugar minhas lágrimas, não deixá-las cair? Quantas vezes eu não tive forças para juntar os pedaços de mim?
Sabe quantas vezes precisei conversar comigo mesmo, com essa pessoa que só procuramos quando não há outro? Por que as conversas são sempre angustiantes. Quantas vezes parei para enfrentar-me, tamanha a solidão?
Sabe quantas vezes as palavras que escrevi foram lavadas com lágrimas?

Esses momentos não foram felizes...

Não posso dizer que tive um 2010 feliz, que tive um ano feliz, mas posso certamente garantir que fui feliz...

Lembra-se daqueles momentos que se você pudesse os tornaria eternos?  Não falo de momentos portentosos, que esperamos anos por ele. Como uma formatura. Minha formatura foi sim um momento feliz, mas falo de momentos simples que acontecem sem grandes planejamentos. A felicidade sempre está muito próxima, ela não mora naqueles grandes eventos que acontecerão no futuro, mora no momento.

Vivi momentos em 2010 que se eu pudesse os eternizaria, pintando um quadro, ou escrevendo uma bela poesia sobre eles. Mas não sou poeta.

Para Guimarães Rosa, “felicidade só em raros momentos de distração...” Ela vem quando não se espera, em lugares que não se imagina. Dito por Jesus: É como o vento: sopra onde quer, não sabes donde vem nem para onde vai... Para Rubem Alves, “Sabedoria é a arte de provar e degustar a alegria, quando ela vem”.

Você deseja ter um 2011 feliz? Te garanto que não terá um ano de felicidade. E essa busca poderá ser seu maior adversário. Mas certamente você poderá ter dias felizes, momentos de alegria se e apenas se conseguir enxergar que a alegria está logo alí... 

4 comentários:

Ana disse...

É...Pensar em 2010...muitos momentos extremamente tristes e outros extremamente felizes! A vida composição...que saibamos apreciar cada parte dela a feia e a bela, a dor e o prazer que nos fazem humanos!
Um dos prazeres que posso relatar aqui é o nascimento da nossa amizade, obrigada Marquitos por ser esse pastor lindo!!!E que venham os choros e o risos de 2011!Bjão

Dey disse...

Poxa Marcos, adoro a possibilidade de perceber que a felicidade como também os momentos bons da vida fazem parte de momentos que são eternizados...
Tive a graça de compartilhar contigo um pouco desta felicidade da qual falaste...
Obrigado por ter me proporcionado momentos únicos de felicidade em 2010.
Estou já na expectativa de que em 2011 possamos construir juntos outros momentos felizes...

Aníssima Duarte* disse...

Eu só quero dizer que vc é sábio e é só td isso.

Anabel Pascoal disse...

Pois é, amigo... essa busca incessante por felicidade só gera tristeza. Um paradoxo até, mas real.
Temos, ou melhor, tenho que me deliciar mais com o hálito do vento que me toca...

A maior parte de nossos momentos felizes estão nos detalhes que não enxergamos...E os perdemos por estarmos tristes procurando a felicidade.