terça-feira, 13 de abril de 2010

O Morro do Lixo e o Governo do Luxo!

A Tragédia do Morro do Bumba, mas conhecido hoje como Morro do Lixo apresentou mais uma vez o drama do pobre brasileiro desprezado por toda uma população. No entanto acompanhado de perto pelas dramatizações eleitoreiras e pelos espetáculos dos urubus políticos que de longe sentem o cheiro do lixo, mas o que vêem são palanques políticos. 
Que o lugar do pobre é no Lixo nós já sabiamos, mas geralmente é o pobre mesmo, que sabendo do seu lugar, neste belo país democrático, vai morar no lixo enquanto os governos demagogos afirmam que estes devem sair dalí. 
O absurdo neste caso foi saber que o governo do Luxo fez seu palanque político em cima do Lixo, incentivando a moradia no Local.

Foi no Morro do Lixo que a Cedae, no governo Leonel Brizola, fez sua primeira grande obra de saneamento em Niterói, levando para o local, de helicóptero, uma grande caixa de água para atender aos moradores.Logo depois, Brizola (que é nome de rua de Lixo, no local)levou para o Bumba o programa Uma Luz na Escuridão. Mais tarde, a prefeitura construiu uma escola municipal e levou para a comunidade o programa Médico de Família. O Morro de Lixo ainda ganhou uma grande quadra poliesportiva, uma creche e outros equipamentos públicos. 

A surpresa do Governo do Luxo e de todos nós que legitimamos suas ações foi ver que os pobres que viviam em cima do Lixo agora estão debaixo. Saber que os pobres viviam no lixo era coisa natural, destino de um punhado de pessoas que não tiveram sorte na vida ou de pessoas preguiçosas que não lutaram por uma ascensão econômica. Já ver aquele espetáculo trágico na TV é coisa muito desagradável, tanto para os políticos que precisam de votos, quanto para nós que estavamos assistindo nossas novelas ou Campeonato Brasileiro. 

Agora resta lamentarmos que o Morro de Lixo cedeu, que os pobres que estavam sobre o Morro de Lixo agora estão mortos sob o Lixo. 

As eleições estão vindo aí. Os urubus certamente usarão o fato para ganhar os votos dos incomodados. 

Mas qual a solução pra isso: Já sabemos que não dá pra todos vivermos no Luxo, isso é economicamente impossível, geograficamente e o planeta não aguentaria.... Que tal o movimento contrário??? Ao invés de uma luta por ascensão social, que tal os ricos venderem tudo que tem para partilhar com os pobres, tornando-se pobres como esses, e nós da classe média seguirmos o exemplo... 
Hein??? 

Acho q há 2 mil anos atrás alguém já havia dito isso.... Alguém que ao contrário do que alguns pregam hoje encontraremos entre esses que vivem no Lixo, e nunca entre os que vivem no Luxo, pois ele mesmo também disse certa vez que é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha que um desses alcançar a salvação.


 

5 comentários:

Gal disse...

A desigualdade social no nosso país é gritante!!!
A pouco tempo assisti à um documentário "Conversa com Milton Santos", não sei se vc conhece! Se não, eu posso gravar pra vc. Lembrei dele ao ler teu texto.
Nele é discutida a globalização, a forma como ela é apresentada, como ela é vista e como de fato ela interfere na vida das pessoas.
O sistema neoliberal é discutido e toda essa desigualdade é mostrada no documentário!
Você quer???

Marcos Fellipe disse...

Cláro Gal! quero sim... me interesso muito pela temática... Xerooo!!

Gal disse...

Já gravei o documentário, logo, logo tá chegando aí!
bjs

Bel disse...

Tô colada Marquinhos,

quero emprestado depois.


bjs.

Bel disse...

Tamos sentido sua falta, abraços!