domingo, 22 de maio de 2011

Um mundo em Preto e Branco

Quem me dera um mundo livre de todo mal
Onde todos, e cada um, fossemos iguais.
Quem me dera se todos os caminhos fossem apenas um.
Onde a verdade fosse percebida e interiorizada sem questionamentos.
No mundo inteiro imperaria uma única fé: A fé cristã.
Quem me dera se os países se curvassem diante da Democracia Ocidental.
Onde o governo é de todos e para todos.
E que o terrorismo islâmico e as ditaduras fossem dizimadas.

Quem me dera um mundo com apenas um Deus. Senhor de tudo e de todos.
Queria que você viesse comigo e contemplasse um mundo sem homossexuais. Sem coloridos.
Onde toda confusão fosse banida. Sem bebidas, sem orgias, sem festas...
Você pode ver? O bem imperaria sobre o mal, o destruiria...
Não haveria opiniões porque todos conheceriam verdades absolutas.
Quem me dera um mundo com apenas uma cor: o branco e o preto.
Só haveria uma forma de amar...  Uma forma de ver...
Apenas uma forma de sorrir.
Mundo de Obamas sem Osamas, de Israel de Deus, sem Palestina.
Sem Candomblé, sem Orixás. Sem beijos roubados só concedidos.

Quem me dera um mundo sem paixões. Sem palavrões.
Os diversos temperos seriam banidos... E o sexo só papai talvez mamãe.
A família seria o centro balizador desta sociedade. E as mulheres, suas guardiãs.
Você pode enxergar? Um mundo sem pecados sem transgressões
Sem erros ou falhas... Mundo sem masturbação...

Sem gozo... Só procriação... Preto e Branco...
Quem me dera um mundo livre de todo esse mal...


_____________________________________________________________
* Imagem do filme Pleasantville; a vida em preto e branco...

6 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Pois é, Marcos,

Os fundamentalistas têm o anseio de que sua própria ideologia impere. Daí, o mundo seria visto apenas pela ótica deles. Um mundo de igualdade apenas no sentido da imposição. Com o mesmo tempero. E apenas as mesmas cores: o preto e o branco.

Sou um sonhador. Acredito que um dia, o ser humano será considerado como tal. Explico: a igualdade está no fato de sermos humanos. Portanto, o que deveria prevalecer é a essência: uns são, por exemplo, homossexuais e outros heterossexuais. Mas todos são humanos iguais nas suas preferências. É assim que eu sonho o mundo: onde a religião hipócrita erroneamente considera pecado, será vivenciado como um direito de ser diferente.

Parabéns pelo texto.

Abraços e excelente semana.

Anísia Neta disse...

Ironia, sarcasmo, astúcia, malícia, crítica, audácia... Adooooooro!!!!

Quem me dera escrever assim!!! rss

Adoreiii demais o texto... O filme é excelente!!!

XeroO!!

Léo disse...

Rapah vc é o cara véi!!!

Éh meu lindo...

Prefiro o mundo colorido viu! rs... Nele há a possibilidade das misturas de cores e descobertas de que sempre poderá haver cores diferentes, às vezes até mais lindas outras vezes só diferentes, porém não menos belas.

Um xêro!

Messias Brito disse...

Prefiro morrer!!! Aliás, num mundo como este já se está morto!!!

Aníssima Duarte* disse...

QUERO UM MUNDO COLORIDO COM AS CORES DAQUELA BANDEIRA LINDA QUE REPRESENTA OS HOMO-AFETIVOOS!E DEE TÃO COLORIDO E VIBRANTE, ESQUEÇAMOS DO PRETO E BRANCO PÁLIDO DE UMA VIDA INUMANA!

jefferson disse...

Parabéns Xoriça pelo texto, rsrsrsrsr. Como disse Léo; Vc é o cara.