sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A Solidão é o meu pior castigo

Tillich sem Barth
Beauvoir sem Sartre
Sou eu assim sem você
Lugar sem entrada
Beijo sem pegada
Sou eu assim sem você

Por que é que tem que ser assim
Se o meu desejo não tem fim
Eu quero a todo instante
Seu olhar apaixonante
Vc é o q há melhor em mim

Vida sem tesão
Amor sem paixão
Sou eu assim sem você
Drummond sem a pedrinha
El Niño sem La Niña
Sou eu assim sem você

Tô louco pra te ver Sonhar
Tô louco pra te descobrir
Deitar no teu abraço
Viver nesse espaço
Que sempre faz vc sorrir

Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Não sei quando
E se vou te ver
Por que a vida tá de mal comigo
Por quê? Por quê?

Nietzsche sem o Cristo
Religião sem mito
Sou eu assim sem você
Rapunzel sem tranças
A vida sem danças
Sou eu assim sem você

Por que é que tem que ser assim
Se o meu desejo não tem fim
Eu quero a todo instante
Seu olhar apaixonante
Vc é o q há melhor em mim


Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo (2X)
Não sei quando e se vou te ver
Por que a vida tá de mal comigo
Por quê?

10 comentários:

jefferson disse...

Carniça! Vc é o cara véi!
Vc esta realmente sensível, ou seja, masculino, rsrsrsrs!!!

Messias disse...

ô meu pai!!!!
Marquinhos sem ...
é o q???
kkkkkkkkkkkk!!!!!

Ana Paula Duarte disse...

Quee lindoo meu amiigo!!
Concordo com os outros aí embaixo, vc é o caraa!!
shushushus'
adorei as analogiias!

Marcos Fellipe disse...

Até vc Messias... rindo da miséria alheia... rsss...

Abia disse...

Parabéns Marquinhos!
Adoro esse música e nessa versão!]muito boa. rsrrsrs
beijosssssssss

Gal disse...

Você escreve muito bem e o melhor de tudo é que tem sensibilidade!

Lana disse...

Marquinhos sem Jefinho...

Dayana disse...

Eu tenho quase ctz q essa música foi p mim!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado

adorogatinhos disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaai quelindo amei